sábado, 31 de dezembro de 2011

UMA VIAGEM DE TREM PELO NORTE DO PARANÁ

Uma viagem inesquevível

Aconteceu nos anos 70. Eu, minha querida mãe e meu primo Toninho (foto ao lado -sempre presente em quase todas as minhas aventuras). Viagem de Rolândia à São Paulo onde fomos passear na casa de parentes. Saímos de Rolândia por volta das 21 horas. Tinha na época 16 anos. Tudo nesta viagem foi maravilhoso. Foi a minha primeira viagem de trem. Lembro-me da ansiedade até que o trem apareceu com aqueles faróis poderosos, soltando fumaça e aquele barulhão do motor. Meu coração acelerou. O chefe da estação que portava um bonito quepe bateu o sino de bronze anunciando oficialmente a chegada do trem. Embarcamos. Minha mãe ( que era a primeira vez que viajava sem a presença do meu saudoso pai) acenava chorando ao início da marcha do trem. Ficamos olhando o meu pai e irmãos na plataforma da estação até sumirem. Mal começou a viagem a minha mãe pegou um rosário e começou a rezar pedindo proteção para a viagem. A preocupação dela era que o meu tio João não estivesse esperando na Estação Sorocabana em São Paulo. Por volta da meia noite fiquei entendiado com a lentidão da viagem, e não conseguindo dormir com o balanço e barulho do atrito das rodas de aço nas emendas dos trilhos, fui até o vagão refeitório onde comprei uma revista. Sentei ao lado de uma das mesas para ler. Pedi uma bebida e um maço de cigarro. Minha mãe preocupada com a minha demora e já chorando achando que tinha caído para fora do trem, mandou o meu primo me procurar. Me encontrou lá no refeitório com toda pose, sentado, lendo, fumando e bebendo ao lado de dois garçons vestidos com ternos brancos. Sendo meu primo morador da roça ficou com vergonha de entrar ali, só acenou com a cabeça e voltou pra contar o que viu. Até hoje ele ri muito ao descrever esta cena. Ao amanhecer eu e meu primo fomos para o último vagão onde havia uma espécie de varanda. Eli fumando um cigarrinho íamos contemplando as belas paisagens. Os lavradores paravam de carpir ou arar a terra para acenar para nós. Nos sentíamos muito importantes ao recebermos estes acenos. Minha mãe continuava a rezar com o rosário na mão. Só parava para mandar o cobrador de bilhetes nos avisar para não irmos muito longe (como se isso fosse possível). A uma certa altura da viagem, já chegando em São Paulo, eu e meu primo ficamos na "paquera" em frente o vagão de sanitários. Estava encostado na porta do sanitário feminino quando, em uma curva, a porta abriu e eu fui arremessado para dentro. Acabei machucando a perna com o impacto no vaso sanitário (Ainda bem que não tinha nenhuma mulher lá dentro). Meu primo ri até hoje desta proeza. A viagem foi muito emocionante do começo ao fim. A parte ruim era aguentar o cobrador de cinco em cinco minutos querendo ver os bilhetes e os vendedores de revistas, jornais, sanduíches e pratos feitos. Eles passavam a todo instante gritando: - Olha o sanduíche... prato feito.. revistas.. (como coisa que a gente não sabia!...). Os cara eram reconhecíveis até no escuro. Portavam um paletó preto com o distintivo da RVPSC (Rede Viação Paraná Santa Catarina) e um quepe da mesma cor, com emblema de bronze. Pareciam uns generais. Interessante que eram todos gordos. Eu acho que ele mais comiam aquela comida do que vendiam. A viagem durou uma noite mais meio dia. A cada cinco minutos, quando enfim o trem embalava, tinham que parar... Mais uma estação. Daqui em São Paulo eu acho que haviam mais de 1.000 estações. Nunca vi coisa igual. Minha mãe quando viu o meu tio João nos esperando na Estação em meio a tanta gente só faltou pular em cima dele tamanha a alegria. Saímos com o meu tio, carregando malas enormes em meio a multidão. Com medo de me perder do meu tio andei levando uns safanões, pois andei acertando as canelas de alguns transeuntes. Já ao lado do meu tio minha mãe agora ia rezando agradecendo o sucesso da viagem. Mas, falando sério, foi a viagem mais emocionante que tive na minha vida até hoje. Dificilmente vou fazê-la de novo, pois nem mais trem de passageiros temos. JOSÉ CARLOS FARINA - ROLÂNDIA - PR.


OBS.: Na 1ª Foto o meu primo Toninho. Ele não é louco não. A foto foi tirada na festa de um casamento da família. É claro que tinha bebido um pouco.... Na 2ª um trem daquela época (museu do trem de Baurú)...

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

E A RECOSTRUÇÃO DO HOTEL ROLÂNDIA - O QUE ACONTECEU?...

HOTEL ROLÂNDIA


Já fazem alguns meses que o Hotel Rolândia foi desmanchado e até agora nenhuma notícia de sua reconstrução. As madeiras vão acabar desaparecendo... peço que o mesmo seja reconstruído imediatamente.

sábado, 15 de outubro de 2011

BETO RICHA NA OKTOBERFEST DE ROLÂNDIA



Beto Richa visita a festa, toma chop e conhece os  pratos típicos da cozinha alemã. Antes do jantar anuncia a construção de 763 casas populares em parceria com a prefeitura. TEXTO e  FOTO de JOSÉ CARLOS FARINA.

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

TUA VIDA É UM FILME

Todo ser humano, sem saber, é diretor, produtor e ator de um filme. Todo dia, por 50, 60, 70 ou 80 anos trabalhamos neste filme. Mas nem todos os filmes são bons.  Uns são tão bons que todos querem saber dele mesmo antes do término. Outros jamais serão assistidos de tão ruins. Tem filme que tem todos os ingredientes para conquistar o "Óscar": cenas de amor, romance, aventura,  ação, caridade, humanismo, perdão, conquistas, honestidade. Outros são insuportáveis, com cenas de prostituição, morte, vingança, vícios, palavrões e inveja. Para fazermos um bom filme das nossas vidas, podemos  copiar as fórmulas dos grandes diretores e atores premiados como Paulo de Tarso, Pedro, o pescador, Francisco de Assis, Martinho Lutero. Não produza filmes como os de Napoleão, Calígula, Nero e Hitler. Para quem crê, nossos filmes serão todos exibidos um dia na Grande Academia do Céu, cujo presidente é Jesus Cristo. Agora que você sabe que é um diretor e ator, capricha mais ai no seu filme. O filme da sua Vida. Desejo que você seja um dos ganhadores do Óscar da Grande Academia de Deus. Deus te abençoe. JOSÉ CARLOS FARINA

terça-feira, 4 de outubro de 2011

SUA VIDA É UM FILME - By JOSÉ CARLOS FARINA

Todo ser humano, sem saber, é diretor, produtor e ator de um filme. Todo dia, por 50, 60, 70 ou 80 anos trabalhamos neste filme. Mas nem todos os filmes são bons.  Uns são tão bons que todos querem saber dele mesmo antes do término. Outros jamais serão assistidos de tão ruins. Tem filme que tem todos os ingredientes para conquistar o "Óscar": cenas de amor, romance, aventura,  ação, caridade, humanismo, perdão, conquistas, honestidade. Outros são insuportáveis, com cenas de prostituição, morte, vingança, vícios, palavrões e inveja. Para fazermos um bom filme das nossas vidas, podemos  copiar as fórmulas dos grandes diretores e atores premiados como Paulo de Tarso, Pedro, o pescador, Francisco de Assis, Martinho Lutero. Não produza filmes como os de Napoleão, Calígula, Nero e Hitler. Para quem crê, nossos filmes serão todos exibidos um dia na Grande Academia do Céu, cujo presidente é Jesus Cristo. Agora que você sabe que é um diretor e ator, capricha mais ai no seu filme. O filme da sua Vida. Desejo que você seja um dos ganhadores do Óscar da Grande Academia de Deus. Deus te abençoe. JOSÉ CARLOS FARINA

HOTEL ROLÂNDIA - FOTO DO INÍCIO DAS OBRAS DE RECONSTRUÇÃO

                                                           FOTO BY FARINA
                                                 CLIQUE PARA AUMENTÁ-LA

RESIDENCIAL FLORESTA EM ROLÂNDIA - 04/10/2011


Andamento da obra em 04/102011
Clique para aumentar
foto by FARINA

INVENTOR DE ROLÂNDIA - FOTO - FUSCA PARA PINTURA - PERERECA



FOTO By JOSÉ CARLOS FARINA

OKTOBERFEST DE ROLÂNDIA - PR. - AVENIDA CENTRAL - 2011


Vejam as fotos do centro da cidade toda enfeitada para receber os turistas. Clique nas fotos para aumentá-las. Fotos by JOSÉ CARLOS FARINA

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

COMEÇOU A RECONSTRUÇÃO DO HOTEL ROLÂNDIA e centro histórico





Pelo que li nos jornais começou ontem (dia 29/09) as obras de reconstrução do Hotel Rolândia. Tenho muito interesse em acompanhar de perto estes obras pois fui o único a se interessar em defender sua preservação para as futuras gerações. Se não fosse a Ação Popular ajuizada por mim as madeiras já tinham virado caixaria de construção e móveis. Texto e 1ª foto de JOSÉ CARLOS FARINA

terça-feira, 13 de setembro de 2011

ATLETA ROLANDENSE RENATA DA SILVA LOPES É DESTAQUE NACIONAL



FOLHA DE LONDRINA 13/09/2011 - CLIQUE NA FOTO PARA AUMENTÁ-LA
RECEBA OS PARABÉNS E VOTOS DE MAIS SUCESSO DO FARINA. DEUS ABENÇOE VOCÊ.

domingo, 11 de setembro de 2011

MINHA INFÂNCIA NA ROÇA NO NORTE DO PARANÁ - by FARINA



TEMPOS FELIZES



Passei a minha infância (anos 60) no Município de Rolândia, norte do Paraná. Como eu tinha os meus avôs, tios e primos morando na zona rural (sítio ) passsava todas as férias com eles. Acordávamos bem cedinho... por volta das 6:00 horas.  Os passarinhos nos acordavam sempre neste horário com a alvorada. Eram bem-te-vis, pássaros pretos, anús, tizil, sanhaços, sabiás, tico-tico e pombinhas... Corríamos para o curral para pegar leite quente com espuma e açucar direto no copo. Depois vínhamos para a cozinha comer pão com toucinho ou pão com torresmo. Logo cedo inventávamos um monte de brincadeiras. Uma delas era caçar passarinhos com estilingue. Pegávamos um embornal... o  colocávamos atravessado no ombro e íamos para o rio pegar seixos (pequenas pedras arrendondadas). Após, entrávamos no pomar ou no cafezal na esperança de abater uma pomba juriti para o almoço. Mas Deus sempre protegeu estas aves. Nunca consegui matar uma sequer. Bom... então armávamos arapucas para pegá-las. Muitas vezes conseguimos pegá-las. Levávamos as pobrezinhas para o meu tio abater. Após tirar as víceras e as penas não sobrava quase nada de carne. No verão, na parte da tarde, íamos quase todo dia nadar no riacho. Era um ribeirão pequeno de águas cristalinas e puras. Podíamos até beber  água diretamente do rio. Como o rio era muito pequeno, tínhamos que represá-lo. Colocávamos pedras, madeiras e barro. Tínhamos muita paciência e tempo. Caprichávamos tanto que muitas vezes conseguíamos até 0.80 centímetros de profundidade. Nossa!... para nós era melhor que piscina. Água limpa e geladinha. Foi assim que aprendi a nadar. Primeiramente estilo "cachorrinho" e depois "braçada". Tenho até hoje na minha mente a delícia daquelas águas "profundas" e geladas.... Muitas vezes levávamos peneira para pescarmos. íamos peneirando a água próximo ao barranco, trazendo para cima, barro, pedras e (quando dava sorte) lambaris e camarões de água doce. Mas, o que mais pegávamos eram carangueiros e girinos (filhotes de sapo). Saíamos sempre também  a passear à cavalo. Meu avô tinha duas éguas, a Serena e a Gaucha. As duas eram negras e tinham manchas brancas na testa. Eram lindas. Eu sempre montava a Gaucha que era mais mansa e o meu primo a Serena que era arisca. As vezes íamos longe. Até o Caramurú. Não havia perigo... Não tinha bandido... Não tinha ladrão... Era um prazer incrível poder respirar aquela brisa com o cheiro da florada dos eucaliptos e flores silvestres. Era tudo tão bonito... aqueles cafezais... os trabalhadores capinando a roça...os cumprimentos... tarde!... dia!... (quase ninguém falava bom dia!.. Boa tarde!...) As vezes apóstavamos corrida. (eu perdia sempre e ainda gritava: - me espera preto (apelido do Toninho).  Ao chegarmos em casa andavámos com as pernas abertas por causa das feridas que se formavam nas nádegas. Era uma cavalgada hoje e um período de descanso de pelo menos uns cinco dias para que as feridas cicatrizassem. Eu, meu primos e irmãos adorávamos também acompanhar meu tio e meu avô em viagens de charrete até a venda do Caramurú. Enquanto o meu tio tomava uma "branquinha" eu e meu primo comíamos sanduiche de mortadela e paçoquinha. Meu tio Manoel tinha quatro cachorros americanos de caça e sempre o acompanhávamos em suas caçadas. Era muito divertido. Quando os cães "levantavam" alguma paca ou cotia começavam a correr e uivar sem parar. Ai nós tínhamos que correr junto para ver o resultado. As vezes corríamos uma manhã inteira e era só frescura dos cachorros. (não tinha bicho nenhum). Eu gostava muito quando chegava visita à noite. Eu e meu primo ficávamos sentados ao lado do fogão caipira à lenha comendo pipoca e o meu tio, avô  e visita ficavam contando causos de assombração. O duro era dormir depois. A gente sempre acreditava naquelas mentiras que eles contavam. Eles sempre falavam assim: - "Não sei se é verdade, mas lá em Barretos, meu avô contava que aparecia uma luzinha depois da meia noite e acompanhava os cavaleiros e suas comitivas". A gente sempre ajudava a avó na capina e limpeza do quintal e do pomar e em troca ela fazia pra nós cural de milho, bolos e outras guloseimas. Fazíamos casas do Tarzan em cima das árvores. Amarrávamos uma corda para subir e descer da árvore. Íamos a uma floresta que havia lá perto atrás de marfim para fazermos arco e flexa. Os arcos eram tão bons que conseguíamos arremessar flexas a mais de 50 metros de distância. Subíamos em eucaliptos finos, e, estando lá em cima, forçávamos o tronco a inclinar até  alcançarmos o chão. À noite em nosso quarto ficávamos contando "estórias" e piadas que ouvíamos dos adultos. Na falta de piadas novas repetíamos as de sempre. E o pior, sempre ríamos do mesmo jeito  (isso é que é solidariedade). Teve uma época que  fazíamos carrinhos com rodas de pau e apostávamos corrida descendo em alta velocidade o carreador do sítio. Muitas vezes o "breque" falhava e acabávamos parando com o "chifre" no barranco. As corridas sempre acabavam em chôro. Um dia resolvermos construir um barco para navegar na represa do meu avô. Usamos um tacho (não deu certo)... usamos a mantimenteira da minha avó (também não deu certo)... Aí o meu tio Mané teve uma feliz ideia. Foi lá no mato e cortou uma árvore de imbaúva que é oca por dentro... juntou dois troncos em forma de "V" e pregou taboinhas... Aí deu certo... Passamos uma tarde deliciosa remando e pescando lambaris na represa. Tenho muitas outras estórias para contar, mas vai ficar para outro oportunidade. Até lá pessoal!...JOSÉ CARLOS FARINA - ADVOGADO - ROLÂNDIA - PR.

MOTOS e MOTOQUIEIROS in ROLÂNDIA - DESFILE - HD - ALTA DEFINIÇÃO - FARINA

sábado, 10 de setembro de 2011

FEIRA FEIRACIR DE ROLÂNDIA - 2011 - MÓVEIS, CONFECÇÕES, MÚSICA e GASTRONOMIA

AMBIENTALISTAS DE ROLÂNDIA SÃO CONTRA MUDANÇA NA LEGISLAÇÃO DE FUNDOS DE VALES

Li agora no jornal do Rodrigo Stutz que a prefeitura pretende uma autorização especial para mudar o plano diretor para que uma construtora possa invadir a área de preservação permanente de Fundo de Vale atualmente com 70 metros de proteção. A alegação é de que a construtura pretende construir dois blocos de edifícios com vários apartamentos. Concordo com os Senhores Gilberto São João e Milton Luiz dos Santos. Porteira que passa um boi passa também uma boiada. Se abrirmos precedentes para esta construtora outras pessoas e empresas exigirão igual tratamento. A lei tem que ser cumprida e respeitada por TODOS. Que se construa então menos apartamentos. É a única saída. Ou que se procure então uma área maior em outro local, longe de fundos de vales protegidos por LEI. JOSÉ CARLOS FARINA

quarta-feira, 13 de julho de 2011

MOVIMENTO POPULAR " ACORDA ROLÂNDIA " - DIA 11/07 FICOU NA HISTÓRIA

MOVIMENTO POPULAR " ACORDA ROLÂNDIA "

(CLIQUE NA FOTO PARA AUMENTÁ-LA-FOTO By ANDRÉ NOGAROTO)
Pela primeira vez na história de Rolândia a Internet faz a diferença e convoca a população para lutar contra a inércia e os desmandos de uma administração. as comunidades "Eu Amo Rolandia", Rolândia Politika" e os Blogs do Farina, do Homero e do Nogaroto foram os veículos da convocação e onde os debates continuam. Dia 11 de julho foi um dia histórico. Ninguém duvida que daqui para a frente nenhum prefeito conseguirá mais governar sem dar a devida atenção para os internautas. Rolândia dá o exemplo para o Paraná e para o mundo. Internautas unidos jamais serão vencidos. JOSÉ CARLOS FARINA fotos By  ANDRÉ NOGAROTO

segunda-feira, 4 de julho de 2011

VÍDEO VÍDEOS ROLÂNDIA FARINA HD HIGH DEFINITION ALTA DEFINIÇÃO


FOTO By JOSÉ CARLOS FARINA

ROLÂNDIA - VEREADOR PEDE MAIS SEGURANÇA

FÁBIO NOGAROTO
Em Rolândia a violência ao longo dos últimos anos tem atingido níveis que beiram o insuportável, são crimes de todas as naturezas, tais como, tiroteios, execuções, assassinatos, assaltos e até sequestro.... Em sua grande maioria essa violência toda está diretamente ligada ao problema das drogas que em especial atinge nossa juventude e nossos adolescentes... Mas enfim analisando as minhas idéas e propostas constato que em termos de Poder Público avançamos pouco, na verdade, quase nada!!! Enquanto Vereador já sugeri ao Executivo (Prefeitura), ao Comando da Polícia Militar e a outros órgãos para que seja promovido um debate e que seja constituído um PLANO MUNICIPAL DE COMBATE A VIOLÊNCIA!!! Farei novamente essa sugestão e enquanto estiver no mandato a mim confiado pela população nâo vou desistir de sugerir e cobrar!!! Saudações!!!
Fábio Nogaroto!!!

domingo, 3 de julho de 2011

COLUNA DO FARINA - ROLÂNDIA - PR. ( JORNAL TRIBUNA )

COLUNA DO FARINA 
( TRIBUNA DO VALE DO PARANAPANEMA - PÁG. 3 - ED. 02/07/2011 )
 

IGREJA CRISTIANISMO DECIDIDO

Fundada em em 1937 inicialmente era da denominação Metodista. Fundada por alemães. Alguns dos fundadores: Familia Henning, Tolkimit, Sesler, Knaf,  Braun e muitos outros... A igreja original ( falta apenas uma varanda na frente)  foi reconstruida na Chácara de Igreja localizada nas proximidades da Cotam. As fotos você pode ver no site Panoramio. Digite Rolândia no espaço "procurar lugares". O templo existente na Av. Salgado Filho, em frente a rotatória do Maruichi foi construido nos anos 80.

CASAS DE MADEIRA DOS ANOS 50 e 60.
Nos anos 40, 50 e 60 este estilo imperou absoluto em Rolândia e em todo o norte do  Paraná. As marcas deste estilo eram as varandas e as janelas "venezianas" de madeira, duas faces, com vitrôs por dentro (que corrriam em trilhos sentido vertical). Os telhados tinham quase sempre uma "agua furtada" na frente. Vejam dezenas de fotos destas casas nos vídeos " CASAS DE MADEIRA ROLÂNDIA" no YOUTUBE de minha produção.

JESUS NÃO  DEIXOU UMA RELIGIÃO
Jesus não deixou uma religião. Quando Ele veio ao mundo já havia uma religião (a do Fariseus) que acabou mandando prendê-Lo e crucificá-Lo. Jesus deixou apenas a Sua Igreja. Mas não é uma Igreja com placas. É a Igreja de "onde tiver dois ou mais reunidos em Meu nome". E o que Jesus quer de nós? Apenas que nos amemos uns aos outros como Ele nos amou. Pediu que perdoássemos os nossos inimigos e orássemos por eles. Pediu o nosso louvor e adoração. Todos os dias pela manhã e ao anoitecer todas as aves do céu louvam a Deus com os seus cantos O mundo precisa mais do que nunca destes ensinamentos.
COLUNA DO FARINA - JOSÉ CARLOS FARINA - ADVOGADO - ROLÂNDIA - PR.

sexta-feira, 1 de julho de 2011

HOTEL ROLÂNDIA - RELATO DE EUGENIO VICTOR LARIONOFF - 1º PROPRIETÁRIO E CONSTRUTOR DO HOTEL

HISTÓRIA DO HOTEL ROLÂNDIA

 Em 18 de junho de 1934, a Companhia de Terra Norte do Paraná efetuou a venda do  primeiro lote urbano ao Sr. Elmar Kirschnich. Antes disso, porém, já havia vendido lotes rurais a imigrantes japoneses, ainda em 1932. No dia 29 de junho do mesmo ano (1934), teve início a primeira construção do perímetro urbano: o Hotel Rolândia. De propriedade do russo Eugênio Victor Larionoff, funcionário do escritório da Companhia de Terras, em Londrina, foi a primeira de inúmeras construções que se sucederam. O que era para ser apenas um patrimônio, em pouco tempo tornou-se uma vila próspera. Larionoff conta que a idéia de construir um hotel veio de repente, surgiu em sua mente em um momento tão exótico quanto tinha sido sua vida: Assim relatou: "Foi num cemitério. Este porém, pertencia à então humilde povoação de Londrina, durante o enterro de uma senhora ligada à Cia de Terras Norte do Paraná, em abril de 1934. Neste dia, o tempo esteve tão esplêndido, com um céu tão límpido e azul, o ar tão puro e tanta luz solar cintilante e faiscando pelo mundo verde em que vivia, que não consegui concentrar-me na cerimônia fúnebre. A imagem resplandecente e alegre da natureza inundava minha alma toda. De súbito, lembrei-me da informação recebida há poucos dias que logo seria aberta uma clareira, distante uns 21 quilômetros de Londrina, na qual seria fundada pela Cia a sua terceira cidade (Rolândia). Irei construir ali algo notável para aquela época, disse a mim mesmo: um hotel, o Hotel Rolândia." Decidido, na manhã seguinte Larionoff foi falar  com o diretor da colonizadora, Mr. Arthur Thomas, que apoiou de pronto o projeto e abriu uma exceção por reconhecer a grande utilidade de um hotel, que ofereceria hospedagem aos compradores das terras. Seria um grande conforto no meio daquela floresta virgem que permanecia intacta até aquela ocasião. Com recursos próprios, Larionoff adquiriu, dia 20 de junho de 1934, três datas de terras para as futuras instalações do hotel. Logo a planta do hotel estava pronta. A fachada e a disposição interna foram idealizadas por mim, - relata Larionoff - ao passo que a preparação técnica coube ao nosso engenheiro Dr. Ernesto Rosenberger, filho do proprietário do Hotel Luxemburgo, de Londrina, bem como foi assinado o contrato de empreitada com os dois carpinteiros alemães. E assim, no dia 29 de junho de 1934 foi começada a primeira edificação na futura cidade de Rolândia: o meu hotel (lembra o pioneiro). Continuando o seu relato Larionoff recorda: "Às vezes dava um passeio pela área da futura cidade de Rolândia, que não passava de alguns alqueires. A mata silenciosa era como uma cortina verde que cercava toda a área destinada para a cidade. Nesses meus passeios o mundo exterior parecia muito longe e eu sentia-me inteiramente afastado dele. Para me compensar dessa solidão tinha “amigos” que muito admirava, pois nunca os vira antes nem durante a construção da estrada de ferro de Cambará até Jataí enem em Londrina no seu primórdio. Eram os tucanos. Eles me fascinavam. Trabalhava arduamente dia e noite. “Volta e meia ia pela manhã a Rolândia, por ser este o período do dia em que os compradores das terras, acompanhados por agentes, embrenhavam-se na mata a fim de escolher seus lotes.”  À noite, voltava a Londrina para fechar a compra. E sua presença (Larionoff)  era imprescindível, pois era responsável por lavrar as escrituras de compromisso, emitir recibos e receber o dinheiro da primeira parcela. Por falta de um banco na localidade, guardava o dinheiro num cofre e depois o enviava, por trem, para Ourinhos (SP). No final de setembro, a construção do Hotel Rolândia estava terminada. Já haviam começado outras construções na localidade. Dia 1º de outubro de 1934 deu-se a inauguração oficial do hotel, comemorada com um almoço, porém ele só começou a funcionar em novembro. Estiveram presentes à inauguração Mr. Arthur Thomas e Willie Davis (futuro prefeito de Londrina), com suas esposas, além de importantes funcionários da CTNP, como George Craig Smith, Luiz Estrella (arrendatário do Hotel) , Dino Schneider, Carlos de Almeida e Amador B. Merlo e os dois construtores alemães. Larionoff se recorda bem: "Neste  dia tão memorável para mim, hasteei à direita a bandeira brasileira que para mim significava o carinhoso acolhimento que recebi em minha nova pátria, e à esquerda a bandeira tricolor do Império Russo – a bandeira dos Czares confeccionada para mim por uma mulher russa, de Londrina. A previsão constantemente repetida pelos carpinteiros alemães que o hotel tão bem construído por eles duraria cinqüenta anos cumpriu-se inteiramente. Em 1987 Larionoff voltou a Rolândia onde recebeu o Título de Cidadão Honorário, projeto de minha autoria em companhia de Nikolaus Schauff. Em 29 de junho de 1988 Larionoff participou do palanque do primeiro desfile do aniversário de Rolândia com a nova data. JOSÉ CARLOS FARINA - EX-VEREADOR DE ROLÂNDIA

Fonte de pesquisa: Museu municipal de Rolândia, acervo próprio e  Fotografia e memória: 75 anos da história do Hotel Rolândia contada em imagens de Paulo César Boni e Cássia Maria Popolin.

terça-feira, 28 de junho de 2011

JESUS NÃO É RELIGIÃO - By FARINA

QUEM É JESUS?

Jesus não deixou uma religião. Quando Ele veio ao mundo já havia uma religião (a do Fariseus) que acabou mandando prendê-Lo e crucificá-Lo. Jesus deixou apenas a Sua Igreja. Mas não é uma Igreja com placas. É a Igreja de "onde tiver dois ou mais reunidos em Meu nome". E o que Jesus quer de nós? Apenas que nos amemos uns aos outros como Ele nos amou. Pediu que perdoássemos os nossos inimigos e orássemos por eles. Pediu o nosso louvor e adoração. Todos os dias pela manhã e ao anoitecer todas as aves do céu louvam a Deus com os seus cantos O mundo precisa mais do que nunca destes ensinamentos. JOSÉ CARLOS FARINA - ROLÂNDIA - PR.

terça-feira, 21 de junho de 2011

ROLÂNDIA - POLÍCIA PRENDE ASSASSINOS DE FRANCISLEI

ASSASSINO CONFESSA
Após a quebra de sigilo telefonico do autor da chamada da "corrida" do "vai-vem" a polícia de Rolândia obteve a prisão temporária de Josuel, João Henrique e Alan Alves. Josuel confessou que a intenção era apenas roubar o carro da vítima, mas como foi reconhecido pela mesma que teria "gritado" com ele, acabou disparando cinco tiros no tórax e um na cabeça. Perguntado sobre arrependimento, Josuel disse que não se arrependia e disparou: "vazê o que..já era". O delegado afirmou que estranha o fato de Josuel estar empregado e ganhando cerca de R$ 1.500 por mês. Aparentemente ele não tinha motivos para roubar e matar. Foi requerida a prisão preventiva dos três. O corpo de Francislei foi encontado hoje amarrado em um roça de café próximo ao Bartira.  TEXTO e FOTO (delegado ) de JOSÉ CARLOS FARINA.

FOTOS ROLÂNDIA FARINA - PANORAMIO - GOOGLE EARTH

FAMÍLIA FARINA FOTOGRAFANDO ROLÂNDIA

CLIQUE AQUI PARA VÊ-LAS

ROLÂNDIA FOTOGRAFADA

Ninguém combinou com o site "Panoramio" mas a primeira página das fotos de Rolândia são todas da familia Farina....A primeira da Pamela (esposa do Farininha) e a demais são minhas, do Farininha e do Marco Antonio Farina....COINCIDÊNCIA!....Este site é o maior do mundo para fotos amadoras e que geram as fotos para o Google Earth. Texto e foto by José Carlos FARINA. CLIQUE AQUI PARA VÊ-LAS

PROBLEMAS AMBIENTAIS EM ROLÂNDIA - BY FARINA

ATÉ QUANDO?
Minha cidade (Rolândia-Pr.) é uma das mais lindas e prósperas do Paraná mas tem uma triste sina: Está sempre enfrentando problemas com o meio ambiente. Como ambientalista amador tenho tido muito trabalho nos últimos 30 anos de minha vida. Primeiro foi a Quimorgan que fabricava adubo com lixo e vísceras e sangue de animais. Depois vieram uma máquina de café, o lixão, o aterro sanitário, um frigorífico de aves, um curtume, postos de gasolina, esgoto da Sanepar e uma fundição. Agora a prefeitura resolveu criar um parque industrial com industrias com potencial poluente na Gleba Bandeirantes. No local já existe um curtume e uma graxaria (queima de penas). Ontem houve uma reunião para discutir a instalação de uma fábrica de baterias no local. Como o risco de contaminação é muito grande os agricultores querem saber da prefeitura se eles vão ser indenizados por conta da depreciação do valor dos seus lotes. Quem afinal vai querer  comprar um lote ao lado destas empresas? Eles pedem SOCORRO!... TEXTO e FOTO de JOSÉ CARLOS FARINA - ADVOGADO - ROLÂNDIA

domingo, 19 de junho de 2011

SKATE ( SKATISTAS ) DE ROLÂNDIA PEDEM PISTA NO CENTRO

PREFEITO PROMETEU

Já estou me cansando. Toda a vez que encontro a rapaziada andando de skate nas ruas de Rolândia eles me pedem para cobrar do prefeito Johnny Lehmann uma promessa que ele teria feito de  construir uma pista de skate próximo ao centro. Eu falo que já fui criança e jovem e digo que no meu tempo brinquei pra valer com os brinquedos da época. Hoje a molecada brinca de skate e o mínimo que podemos esperar é que haja uma pista boa próximo aqui do centro. É melhor a rapaziada praticar esportes que usar drogas. Com a palavra o prefeiro e vereadores. JOSÉ CARLOS FARINA

sexta-feira, 17 de junho de 2011

BARBOSA NETO AGORA QUER MEXER NO BOSQUE DE LONDRINA?

O BOSQUE É "IMEXÍVEL"

Fiquei "fulo" em saber pel Folha de Londrina, sessão de cartas,. ed. 17/06/2011,  que o prefeito Barbosa Neto está querendo agora destruir o pouco do que restou de mata nativa em Londrina. Ora, se não fosse a Companhia de Terras Norte do Paraná planejar bem esta parte ambiental não teríamos um bosque tão bonito como este em pleno centro da cidade. Se fosse em um País do primeiro mundo jamais um prefeito poderia tirar um galho sequer deste remanescente de mata nativa. Agora pergunto: Londrina não tem vereadores e promotores de defesa do meio ambiente? Peço aos ambientalistas, ao Ministério Público e à OAB que ingressem com uma açao civil pública imediatamente com concessão de liminar e antecipação de tutela. Não sou uma grande autoridade ambiental mas pelo pouco que sei este bosque é  "imexível". Peço socorro em nome das pobres e indefesas árvores que resistiram ao longo dos séculos e querem só continuar vivendo para produzir beleza, sombra, oxigênio e servir de abrigo para as aves do céu. Nada justifica o corte de uma árvore sequer deste ecossistema. Se precisar de alguém para se acorrentar em uma destas árvores me chamem. Pare com isso prefeito!....AMAMOS O  BOSQUE!...SOCORRO!...
TEXTO e FOTO de JOSÉ CARLOS FARINA - ADVOGADO - ROLÂNDIA - PR
.


quinta-feira, 16 de junho de 2011

RENOVAÇÃO TOTAL EM ROLÂNDIA - By FARINA

POLÊMICA NO ORKUT (ROLÂNDIA POLITIKA)

JOSÉ CARLOS FARINA postou: Recebi um e-mail de um amigo e companheiro ambientalista dizendo que a prefeitura está pensando em autorizar uma industria de chumbo nas  proximidades do Graxaria do Big-Frango. Se isso foi verdade as nossas autoridades estão dando atestado de b....... pois a mesma já rodou o País inteiro e ninguém a quis. (todos sabem das gravíssimas consequencias ao meio ambiente) Pitangueiras foi uma das cidades que a recusaram. Para algúem aprovar uma industria destas só se estiver maluko ou se .......(pensem o que quiserem)  Os fazendeiros das imediações dizem que vão resistir....
ROBERTO POSTOU: é tudo que a gente precisa...uma industria altamente poluidora... 
FARINA: - Mas o duro é que não tem NENHUM vereador ou secretário do prefeito para explicar. Depois ainda tem gente que fala que eu quero aparecer... Esses ai não APARECEM nunca porque são mt fracos. Mas mt fracos mesmo. Abaixo da critica. Rolândia merece coisa melhor. RENOVAÇÃO TOTAL EM ROLÂNDIA . ESTOU DANDO O CHUTE INICIAL.  VAMOS FALAR NA CIDADE INTEIRA: -
CHEGA DE INÉRCIA!....
Quem ganha salário para trabalhar por Rolândia nao pode fazer de conta que o problema não é seu. VAMOS TOMAR HORMÔNIO PESSOAL.  VCS ESTÃO MT APÁTICOS... MARCHA LENTA PRO MEU GOSTO. QUEM TEM T.... PELAS BRIGAS PÚBLICAS NÃO PODE SÓ PASSAR POR AQUI LER ... DAR UM BOCEJO DE SONO E IR DORMIR... 
O duro é que tem gente que ainda vende o voto para uns caras destes que não sabem nem onde está o nariz...
Tenho 54 anos (vou fazer 55 anos no mês que vem). Falam isso e aquilo de mim, mas com toda a sinceridade (não é por estar na minha presença - risos),  mas com uma mão amarrada eu valho por 2 destes inúteis.  Se eu sou ruim imagina estes ai que não sabem nem ligar um computador. Não entendem de leis. Não andam pela cidade Nao conversam com o povo. Nao tem T... de "brigar" as legítimas aspirações do povo. Se a minha familia concordar vou acabar saindo candidato a pré-vereança. Pelo menos eu vou FALAR E FAZER O QUE O POVO TEM VONTADE MAS NÃO TEM OPORTUNIDADE. ALGUÉM TEM QUE SER O CONTRA-PESO. NAO PODEM TODOS FICAREM COM A BOCA FECHADA COM CARA DE MÚMIAS....LESMAS  EM COMA.
Rolândia merece o nosso amor e trabalho. Aqui estão sepultados os meus avôs e meu saudoso pai (quem me ensinaram a amar esta terra vermelha - a melhor do mundo...) Tenho feito a minha parte. Em termos de fotos e vídeos ganhei o primeiro e segundo lugar. Agora estou começando com Blogs. Não parece mt mas qualquer pessoa que saiba lidar com internet (na política local são mt poucos) verá que Rolândia é a cidade mais divulgada do norte do Paraná.. Ela existe para o mundo graças a mim. Os políticos agora têm que fazer a parte deles e lutarem para montar parques industriais, melhorar a infra-estrutura do turismo, plantar e conservar o verde...as flores...as praças..a limpeza... economizar as verbas públicas...não esbanjar com publicidade que ninguém vê... TEMOS QUE AMAR ROLÂNDIA DE VERDADE... BRIGAR POR ROLÂNDIA... SEM INTERESSES ESCUSOS. O AMOR NÃO PODE FICAR RESTRITO APENAS AO HORÁRIO GRATUITO E  NAS CAMPANHAS POLÍTICAS!...
Quem tem amor e T.... por Rolândia venha comigo. Chega de inécia e incompetencia. Quem estiver trabalhando venha aqui e diga o que está fazendo... ACORDE ROLÂNDIA!...
O meu lema é: ROLÃNDIA É O MELHOR MUNICÍPO DO MUNDO PORQUE AQUI EM NASCI E QUERO MORRER!.... 
* Obs.: Se falei alguma mentira, tomem coragem,  mandem resposta que eu publico. Não podemos esperar a próxima eleição para exigir trabalho... luta... transpartencia... honestidade...coragem... disposição... competencia... 
Rolandia precisa das  pessoas de bem AGORA.

terça-feira, 14 de junho de 2011

ROLÂNDIA - PONTOS TURISTICOS - FARINA

ROLÂNDIA VISTA DO ESPAÇO - ENTRE E CLIQUE NAS CENTENAS DE PONTOS CRIANDOS POR MIM.  FOTOS LINDAS DA CIDADE. POR AQUI VOCÊ ENCONTRA TUDO O QUE TEMOS DE BOM E BONITO.

CLIQUE AQUI PARA ENTRAR

sábado, 11 de junho de 2011

ESTATIZAR OU PRIVATIZAR ? By FARINA

O QUE FALTA NO BRASIL  É HONESTIDADE

Eu não sei o que é pior estatizar para gerar cabide de empregos ou privatizar...Alguém consegue imaginar voltar ao tempo da TELEPAR onde expandiam apenas 100 telefones a cada 5 anos ao preço de mais ou menos uns R$ 5.000,00 (moeda de hj) para um telefone fixo.... No tempo da R.F.F.S.A. passava apenas um trem por dia aqui em Rolândia-Pr. com uma locomotiva puxando apenas uns 10 vagões.. Hj passa mais ou menos uns sete comboios por dias puxados por 4 locomotivas e levando mais de 200 vagões cada ... A C.S.N. no tempo que era estatal produzia 100 vezes menos.  A PETROBRAS se o PT continuar colocando todos os companhero logo logo vai quebrar... Os caras pensam que o dinheiro não acaba nunca.  Mas penso que as privatizações deveriam alcançar um preço justo para o tesouro público. O que não pode deixar de ser público é a previdência  social, os postos de saúde, os hospitais regionais, as escolas, faculdades... Mas sem cabides de empregos e superfaturamento. Alguem explica o fato de termos uma estatal do petroleo onde alcançamos a auto-suficiência e cobrarmos do povo a gasolina mais cara do mundo? Qual a vantagem de dizermos que o Petróleo é nosso? JOSÉ CARLOS FARINA

quarta-feira, 18 de maio de 2011

PREFEITO DE ROLÂNDIA JOHNNY LEHMANN - MATÉRIA DO JORNAL DE LONDRINA

MP denuncia prefeito por irregularidades na Octoberfest

 

Segundo o Ministério Público Federal em Londrina, prefeito teria contratado irregularmente uma empresa de publicidade para promover a 22ª Octoberfest de Rolândia, em 2009
17/05/2011 | 19:13 Amanda de Santa
O prefeito de Rolândia, João Ernesto Jonny Lehmann, é alvo de uma ação de improbidade administrativa proposta na segunda-feira (16) pelo Ministério Público Federal (MPF) em Londrina. De acordo com a denúncia, foram encontradas irregularidades no emprego de verba pública federal para a realização da tradicional Octoberfest, entre os dias 9 a 18 de outubro de 2009.
Segundo o MPF, o prefeito da cidade solicitou ao Ministério do Turismo (MTur) a realização de um convênio com o município para promover o turismo na cidade, por meio do apoio à realização da 22ª Octoberfest de Rolândia. A denúncia é de que uma empresa de publicidade e propaganda, responsável por divulgar as informações sobre o evento, teria sido contratada por tomada de preços quase seis meses antes da assinatura do termo de convênio com o MTur, o que o MPF considerou ilegal.
Na ação, o Ministério Público Federal pede a reparação do “prejuízo causado ao erário federal no valor de R$ 111.130,00”, assim como a responsabilização do prefeito, pela contratação ilegal da empresa prestadora de serviços; da empresa, pelo suposto enriquecimento ilícito ao receber verbas públicas sem prévia licitação; e ao empresário por ter assinado o contrato, considerado irregular.
O procurador jurídico da Prefeitura de Rolândia, João Marcos Cremonezi Rocha, disse que apesar de o município não ter sido comunicado oficialmente sobre a ação, a denúncia “parece infundada”. Ele explicou que a prefeitura contratou uma empresa em abril de 2009, por meio de licitação, para fazer toda a publicidade do município de Rolândia. “Quando firmamos convênio com o MTur e obtivemos recursos para a divulgação da Octoberfest, já tínhamos uma empresa contratada e pedimos que ela fizesse a publicidade da festa, que é organizada pelo município”.
Segundo Rocha, a prefeitura prestou contas de toda a verba federal ao Ministério do Turismo e elas foram aprovadas sem ressalvas. Com relação ao modelo de licitação, o procurador afirmou que a tomada de preços é a modalidade prevista nesse tipo de contrato e que o processo de inexigibilidade ou dispensa de licitação, como citou o MPF na ação, não se enquadram nesse tipo de contratação.
A reportagem tentou contato com a empresa de publicidade em quatro telefones diferentes, mas não conseguiu contato com os responsáveis. JORNAL DE LONDRINA

sábado, 14 de maio de 2011

DESEJO A VOCÊ TUDO ISSO DE CORAÇÃO

LEIA ATÉ O FIM

Desejo primeiro que você ame,
E que amando, também seja amado.
E que se não for, seja breve em esquecer.
E que esquecendo, não guarde mágoa.
Desejo, pois, que não seja assim,
Mas se for, saiba ser sem desesperar.
Desejo também que tenha amigos,
Que mesmo maus e inconseqüentes,
Sejam corajosos e fiéis,
E que pelo menos num deles
Você possa confiar sem duvidar.
E porque a vida é assim,
Desejo ainda que você tenha inimigos.
Nem muitos, nem poucos,
Mas na medida exata para que, algumas vezes,
Você se interpele a respeito
De suas próprias certezas.
E que entre eles, haja pelo menos um que seja justo,
Para que você não se sinta demasiado seguro.
Desejo depois que você seja útil,
Mas não insubstituível.
E que nos maus momentos,
Quando não restar mais nada,
Essa utilidade seja suficiente para manter você de pé.
Desejo ainda que você seja tolerante,
Não com os que erram pouco, porque isso é fácil,
Mas com os que erram muito e irremediavelmente,
E que fazendo bom uso dessa tolerância,
Você sirva de exemplo aos outros.
Desejo que você, sendo jovem,
Não amadureça depressa demais,
E que sendo maduro, não insista em rejuvenescer
E que sendo velho, não se dedique ao desespero.
Porque cada idade tem o seu prazer e a sua dor e
É preciso deixar que eles escorram por entre nós.
Desejo por sinal que você seja triste,
Não o ano todo, mas apenas um dia.
Mas que nesse dia descubra
Que o riso diário é bom,
O riso habitual é insosso e o riso constante é insano.
Desejo que você descubra ,
Com o máximo de urgência,
Acima e a respeito de tudo, que existem oprimidos,
Injustiçados e infelizes, e que estão à sua volta.
Desejo ainda que você afague um gato,
Alimente um cuco e ouça o joão-de-barro
Erguer triunfante o seu canto matinal
Porque, assim, você se sentirá bem por nada.
Desejo também que você plante uma semente,
Por mais minúscula que seja,
E acompanhe o seu crescimento,
Para que você saiba de quantas
Muitas vidas é feita uma árvore.
Desejo, outrossim, que você tenha dinheiro,
Porque é preciso ser prático.
Eque pelo menos uma vez por ano
Coloque um pouco dele
Na sua frente e diga `Isso é meu`,
Só para que fique bem claro quem é o dono dequem.
Desejo também que nenhum de seus afetos morra,
Por ele e por você,
Mas que se morrer, você possa chorar
Sem se lamentar e sofrer sem se culpar.
Desejo por fim que você sendo homem,
Tenha uma boa mulher,
E que sendo mulher,
Tenha um bom homem
Eque se amem hoje, amanhã e nos dias seguintes,
E quando estiverem exaustos e sorridentes,
Ainda haja amor para recomeçar.
E se tudo isso acontecer,
Não tenho mais nada a te desejar. 

VICTOR HUGO

HOMENAGEM A TONHÃO DO NAC NACIONAL ROLÂNDIA - in HD - By FARINA

VÍDEO EM HD (HIGT DEFINITION)

sábado, 7 de maio de 2011

JOSÉ FARINA FILHO E O NAC ( NACIONAL ) DE ROLÂNDIA

O MAIOR FANÁTICO DO NAC


Depois que o grande zaqueiro Diógenes dos anos 60 do NAC concedeu-me uma entrevista no Youtube falando entre outras coisas que meu saudoso pai, José Farina Filho, era o maior fanático do Nacional de todos os tempos é que me toquei de tudo o que ele fez pro NAC. Em uma outra entrevista no Youtube o inesquecível  Léco falou que foi o meu pai quem o buscou em Rancharia para jogar em Rolândia. Ele se deu tão bem que casou e prosperou aqui em nossa cidade. Lembrei-me também que durante a sua vida toda nunca conseguiu ficar em casa aos domingos em dias de jogos do Nacional. Ele sempre ligava para mim e meus irmãos e falava assim; -  O Zé Carlos, o que que você vai fazer depois do almoço? Você não quer ir comigo assistir o Nacional em Ponta-Grossa? Outra vez era Jarezezinho... Cianorte... Wancelaslau Braz... Maringá... Colorado... Paranavaí... Cornélio... São Carlos do Ivai.... Maringá...Londrina.... Apucarana... Arapongas... Enfim... Em todo Paraná. Uma vez respondi pra ele: - Ô Pai, Wanceslau  Braz, onde é isso? Ele respondeu: - Fica perto de Jacarezinho. Faz tempo que eu não vou lá... Eu tô com saudade de passear lá... Vamos aproveitar e passear. E tinha jeito de falar não para ele? E lá íamos...Ele...eu e meis irmãos. Era a sua principal diversão. Um amendoim e o rádinho de pilha grudado no ouvido. Na volta vinhamos ouvindo os locutores de fora comentando o jogo. Quando o Nacional vencia era só alegria, mas quando perdia ele comentava: "O juiz é caseiro, não marcou nenhuma falta a nosso favor, só pra eles". Os locutores da Rádio Tavares, Motta, Gerado Borges e o Zé de Paula sempre ficavam surpresos ao nos verem indo tão longe torcer pro NAC. Descanse em paz meu pai. Espero que aí no Céu você possa rememorar as boas jogadas dos seus amigos Niquinho, Eli, Jamil, Paulista, Perazolo, Pagão....TEXTO e FOTO de JOSÉ CARLOS FARINA

terça-feira, 3 de maio de 2011

COLUNA DO FARINA - ROLÂNDIA - PR. (JORNAL TRIBUNA)

EDIÇÃO MAIO 2011

NESTE DIA FUI HERÓI
Saiu na Folha de Londrina de 03/05/  uma notícia do NAC de 40 anos atrás dizendo que no jogo com o Londrina do dia 03/05/1971 o time da casa precisava ganhar mas conseguiu apenas um empate de 1 x 1. Puxa vida ai eu me lembrei deste jogo inteirinho. Na época tinha 17 anos e fui com meu pai José Farina e meus irmãos ao VGD. Meu saudoso pai, que foi apontado pelo ex-jogador Diógenes (ver entrevista no Youtube  - http://www.youtube.com/watch?v=Qj0U247xflU - ) como o torcedor mais fanático que asssistia todos os jogos e treinos do NAC, avisou eu e meus irmãos que se o Nacional fizesse gol não podíamos vibrar pois estávamos no meio da torcida do LEC (Na época não separavam as torcidas). No primeiro tempo o NAC estava perdendo por um gol. No final do segundo tempo quando o meu coração estava apertado de raiva e de tristeza o juiz marcou uma falta a favor do NAC no gol de cima (setor norte). Um dos meus ídolos na época, Pagão, ponta direita,  ficou junto com a barreira. Com a cobrança a bola foi parar no peito de Pagão,que craque que era, apenas ajeitou a bola girando o corpo e num "sem pulo"  mandou a bola no canto direito do gol de Neneca. Eu esqueci os conselhos do meu pai, dei um pulo de mais de um metro de altura e gritei com todas as forças dos meus pulmões: "GOOOOOLLLLLLLLLLLLLLL". O meu grito ecoou por todo o estádio,  tamanho era o silencio da torcida local. Quando olhei vi que o estádio inteiro estava olhando para mim com raiva. Mas Deus gosta muito de mim. Graças a Ele ninguém me agrediu. Ouvi apenas algumas centenas de chingamentos.  Mãe me perdou. Perdoa também a torcida do Londrina. Eles nem te conhecem (risos). Já fora  do VGD  meu pai  (todo feliz) me falou: -"Zé Carlos, não era pra você gritar, mas acabou dando certo. Você deu o grito que eu e outros torcedores do NAC tínhamos vontade mas não tivemos coragem". Foi um dos melhores jogos que assisti do NAC nos anos 70. Grande Pagão, um dos meus eternos ídolos do NAC. Um abraço onde quer que você esteja.

ROLÂNDIA PEDE SOCORRO
Neste final de semana mais três crimes em Rolândia mendiante uso de armas de fogo. No sábado (30/04) um homem entrou no "Bar do Seu Pedro", na Vila Oliveira, e efetuou vários disparos na tentativa de assassinar Oliveira da Silva Brandão, 45 anos. Além de Brandão que foi ferido com três tiros um idoso, Santino Teixeira, 60 anos, que estava sentado no bar tambem foi ferido,com um tiro no tórax. Na manhã de domingo (01/05), um adolescente de 16 anos foi ferido por um tiro na Rua Sibiruna. Segundo a vítima passou um motoqueiro e simplesmente disparou e acertou o pescoço da vítima. Ainda no domingo, por volta das 18 horas foi assassinado com um tiro na cabeça Gilberto de Freiras proprietário de um bar no Conjunto Padre Angelo. Segundo relato da policia a vitima teria discutido com o homicida tendo este ido até sua casa e voltado armado.  A população apavorada pede providências às autoridades municipais e estaduais  para trazer de volta a paz na cidade. Nunca se viu tantos crimes e tantas mortes. Basta!....gritamos por SOCORRO!....

NOVO DELEGADO DÁ ENTREVISTA
Conheci na terça-feira o novo delegado de polícia de Rolândia, Dr. Roberto de Lima. Pessoa muito simpática, educada e inteligente. Ele tem noção do aumento da criminalidade em Rolândia e disse que já está trabalhando para que os índices caiam. Ele ainda está atendendo concomitantemente Rolândia e Jaguapitã. Você poderá ver o vídeo com a entrevista pela Internet no BLOG DO FARINA, o segundo mais acessado da cidade.

VÍDEOS DO VALE, DIÓGENES, TICÃO, GAUCHINHO, LÉCO, JUQUITA, TONHÃO, JURA, DURVALINO e ADEMAR NO YOUTUBE - by FARINA
Você que conheceu (ou não) estes e outros craques do passado (e muitos outros) agora poderá conhecê-los ou "matar a saudade". É só digitar na internet ( Youtube ): "NAC FARINA". Um abraço a toda a torcida alvi-celeste do Nacional. Dá-lhe Nacional!....

José Carlos Farina - Rua Arthur Thomas, 2320

segunda-feira, 2 de maio de 2011

FAMÍLIA FARINA FOTOGRAFANDO ROLÂNDIA

ROLÂNDIA FOTOGRAFADA

Ninguém combinou com o site "Panoramio" mas a primeira página das fotos de Rolândia são todas da familia Farina....A primeira da Pamela (esposa do Farininha) e a demais são minhas, do Farininha e do Marco Antonio Farina....COINCIDÊNCIA!....Este site é o maior do mundo para fotos amadoras e que geram as fotos para o Google Earth. Texto e foto by José Carlos FARINA. CLIQUE AQUI PARA VÊ-LAS

FARINA PEDE SEGURANÇA PARA ROLÂNDIA

SENHOR GOVERNADOR BETO RICHA:


Neste final de semana mais três crimes em Rolândia mendiante uso de armas de fogo. No sábado (30/04) um homem entrou no "Bar do Seu Pedro", na Vila Oliveira, e efetuou vários disparos na tentativa de assassinar Oliveira da Silva Brandão, 45 anos. Além de Brandão que foi ferido com três tiros um idoso, Santino Teixeira, 60 anos, que estava sentado no bar tambem foi ferido,com um tiro no tórax. Na manhã de domingo (01/05), um adolescente de 16 anos foi ferido por um tiro na Rua Sibiruna. Segundo a vítima passou um motoqueiro e simplesmente disparou e acertou o pescoço da vítima. Ainda no domingo, por volta das 18 horas foi assassinado com um tiro na cabeça Gilberto de Freiras proprietário de um bar no Conjunto Padre Angelo. Segundo relato da policia a vitima teria discutido com o homicida tendo este ido até sua casa e voltado armado.  A população apavorada pede providências às autoridades municipais e estaduais  para trazer de volta a paz na cidade. Nunca se viu tantos crimes e tantas mortes. Basta!....gritamos por SOCORRO!....Senhor governador ajude-nos.  José Carlos Farina.

segunda-feira, 25 de abril de 2011

segunda-feira, 18 de abril de 2011

PAGUE MENOS CONFECÇÕES DA VILA OLIVEIRA

BONS PREÇOS E ÓTIMO ATENDIMENTO

O povo de Rolândia já aprendeu que não pode comprar roupas e confeções sem antes passar na loja Pague Menos confecções da Vila Oliveira do nosso amigo Gilberto. Com um amplo salão e muito conforto ali o cliente  encontra o que precisa com o melhor preço e qualidade da cidade. Roupas para crianças, jovens e adultos. Rua Saguaragi, 163 - fone: 3256-5190. Texto e foto de José Carlos Farina

quarta-feira, 13 de abril de 2011

MAIS DOIS MORTOS EM ROLÂNDIA

VIOLÊNCIA CRESCENDO DE NOVO EM ROLÂNDIA


Na noite de ontem, na Vila OLiveira em Rolândia, na Rua Esmeralda, nas proximidades da Padaria Ouro Verde, três jovens foram baleados e dois acabaram morrendo. O crime ocorreu por volta das 19 horas.

A polícia informou que os três estava dentro de um carro Gol  quando chegou uma motocicleta com dois homens. A dupla emparelhou a moto com o veículo tendo o carona da moto efetuado vários disparos.

Luis Miguel Mathias de Oliveira, 21 anos, morreu no local, e Weslei Junior da Silva, 22, momentos depois no hospital. O terceiro baleado, um adolescente de 16 anos, foi atingido sem gravidade. 

A população pede mais policiamento e blitz policiais visando tirar estes criminosos do convivio social.

quinta-feira, 31 de março de 2011

TROCA DE GIBIS NA MATINÊ DO CINE ROLÂNDIA - by FARINA

COLECIONAR GIBIS ERA A INTERNET DE HOJE


Nos anos 60 e 70 uma grande parte da molecada e adolescentes faziam coleção de gibis. Na época os mais famosos e desejados eram os gibis da Ebal. Os mais famosos eram os "reis do faroeste" , "Zorro", "Tarzan", "Fantasma", "Tio patinhas", "Pato Donald", etc. Eu fazia coleção de Tarzan, Zorro, Cavaleiro Negro, Fantasma e Cheyenne, coleções que guardei até hoje. Os colecionadores de gibis tinham o costume e hábito de trocarem os repetidos ou aqueles que haviam lido na frente do Cine Rolândia (onde hoje é a Romeira) nos matinês de domingos, às 14 horas. O interessado ia folhando rapidamente e dizendo: - já tenho...não tenho....já tenho...O outro colecionador idem. Depois de separados aqueles que havia interesse começava a negociação. Os mais antigos valiam o dobro. Quer dizer era necessário dois gibis novos por um antigo. Quando eu conseguia algum para a minha coleção ficava muito contente. Vinha feliz para casa. Havia um costume também da molecada de jogar "Bingo" com gibis. Para cada rodada era "casado" um gibi por jogador. A única regra era de que o gibi estivesse perfeito, com a capa intacta, sem rasgos. Lá em casa nos reunimos debaixo do meu pé da "Santa Bárbara" onde eu tinha uma casa  da árvore do Tarzan. Lembro-me de alguns colecionadores: Maruishi, Formigão, Salgueiro, Ivo pintor, Toninho Lovato, Jair Qualio, Mauro Rodrigues, Paulo Ademir Farina, Nelsom Sanches Galera, Panhan, Aylton Rodrigues, "Mimo", Paulo Vieira,  Estevo Hijo, "perereca", "cara manchada" e João Farina. Relato de JOSÉ CARLOS FARINA - ROLÂNDIA - PR.- Foto de um gibi da minha coleção.

domingo, 27 de março de 2011

ROLÂNDIA - A FOTO MAIS BONITA - by FARINA

EU ACHO ESTA FOTO MUITO BONITA. PODE SER UMA DAS FOTOS COM " A CARA DE ROLÂNDIA" - by JOSÉ CARLOS FARINA - DIREITOS RESERVADOS

sábado, 5 de fevereiro de 2011

ROLÂNDIA GANHOU UMA VARA DE FAMÍLIA

VARA DE FAMÍLIA EM ROLÂNDIA - VALEU O ESFORÇO

Fui o primeiro a pedir a criação de mais uma vara para Rolândia.  No dia 14 de julho do ano passado mandei ofício endereçado ao Presidente do Tribunal de Justiça fazendo tal reivindicação. No mesmo dia postei tópico nas comunidades  políticas do Orkut. Ainda Escrevi sobre isso nos jornais Tribuna e  Folha de Londrina. Agora saiu a notícia de que o presidente do Tribunal de Justiça virá a Rolãndia para instalar esta nova Vara. Já era tempo de termos mais varas da Justiça em Rolândia. JOSÉ CARLOS FARINA - ADVOGADO
Eis o teor do ofíciopor mim encaminhado ao Tribunal de Justiça:
EXCELENTÍSSIMO DESEMBARGADOR:
Venho por meio deste, na qualidade de advogado da comarca de Rolândia desde 1981, solicitar estudos e previsão orçamentária para a criação de novas varas para a Comarca de Rolândia que atende uma população superior a 60.000 habitantes (Rolândia e Pitangueiras). Apesar da probidade, capacidade e trábalho árduo dos dois juizes que temos, vemos a sobrecarga de trabalho para os mesmos, com agendamento de audiências para vários meses após o ajuizamento do feito. Os juizes além das centenas de audiências têm que prolatar despachos e sentenças que tomam um precioso tempo, tendo os mesmos que levar os processos para casa para não retardar ainda mais os serviços. Rolândia ganhou um novo e moderno Fórum com dezenas de salas amplas e arejadas mas precisamos é de mais juizes. Enquanto a criação de novas varas não sejam criadas indispensável é a designação de um juiz substitudo para ajudar nos serviços. Na certeza de breve resposta positiva do pedido, aproveitamos o ensejo para renovar os nossos votos de estima e apreço. ATENCIOSAMENTE.
JOSÉ CARLOS FARINA - ADVOGADO - OAB-PR.:8836

CAFÉ DE ROLÂNDIA - PR. - QUALIDADE TOTAL

PURO SABOR

O Café de Rolândia - Pr.

RESERVADO PARA PUBLICIDADE

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

MARCO ZERO DA HISTÓRIA DE ROLÂNDIA

SOLUÇÃO À VISTA
         (FOTO By JOSÉ C. FARINA)
Após eu ter ajuizado uma ação popular visando a suspensão do alvará de demolição do Hotel Rolândia (marco zero do município), a prefeita em exercício de Rolândia, Sabine Giesen, acabou revogando o documento e mandou notificar os proprietários que há interesse do municipio em adquirir as madeiras do prédio para reconstrução em outro local.
Está apenas pendente o preço a ser pago. Segundo apuramos o preço pedido está acima do praticado no mercado. Pedimos em nome da população que não deixem o Hotel Rolândia virar lenha. Queremos preservar a história.
JOSÉ CARLOS FARINA - ADVOGADO (ROLÂNDIA)

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

FARINA CONCEDE ENTREVISTA PRA GLOBO

HOTEL ROLÂNDIA PODE VIRAR LENHA

HOTEL ROLÂNDIA - MARCO ZERO DE ROLÂNDIA



HOTEL ROLÂNDIA VAI SER DESTRUIDO (PODE VIRAR LENHA)
Junho de 34...Rolândia uma densa e inóspita floresta virgem. De Rolândia até o Rio Ivai e muito mais longe apenas bilhões de árvores...as mais lindas, altas e importantes do planeta. No traçado da cidade apenas um hotel com todo o conforto da época...em volta apenas árvores....cipós...bichos...mosquitos...e muito barro e pó...na varanda do Hotel as famílias de pioneiros vinham olhar a floresta e ouvir os lindos pássaros a cantar..
À noite dava medo de ouvir os miados das onças dentro da mata. As famílias começavam a planejar suas vidas ali naquela linda e encantadora varando que está lá até hoje. De manhã pegavam carroças ou calhambeques e saiam pelas primeiras estradas que estavam mais para "picadas". A terra era e é muito fértil, mas dava medo de ve-la durante as chuvas....aquele barro grudando nos sapatos...E a empreitada da derrubada da floresta no machado? Como seria (e foi) difícil. Neste início o Hotel Rolândia era o porto seguro...onde tinham uma refeição caseira saborosa a luz dos lampiões...um cafezinho quente na chapa do fogão a lenha...um banho quente...uma cama macia e a boa companhia para uma conversa e um cigarrinho de palha....Quantos romances....quantas crianças não foram concebidas ali (não havia rádio e TV)....Quantos sonhos....trabalho...suor e sangue...quantas festas...negócios (compra e venda)...quantas brigas...ciumes...visitas importantes...Interventor Manoel Ribas...Lord Lovat...Mr. Arthur Thomas..Mr. Wilie Davids...Eugenio Vitor Larionoff...Moisés Lupion...
Dá agora pra encaixotar tudo num caminhão e vender a preço de banana pra virar lenha?
Não!...é claro que não!....O Hotel Rolândia pertence as futuras gerações....meus netos...bisnetos..trinetos têm o direito de conhece-lo e refereciá-lo da mesma forma que refereciam as Pirâmides do Egito. Me desculpe Sr. Juiz de direito da comarca mas o Hotel Rolândia não é apenas um monte de madeira de peroba velha...ele é parte de tudo de bom que os verdadeiros rolândenses amam e querem que seja para sempre lembrado. Peço a ajuda de todas as pessoas de bem de Rolândia, do norte do Paraná e do Brasil para o grito de SOCORRO do Hotel Rolândia.
JOSÉ CARLOS FARINA - ADVOGADO (ROLÂNDIA-PR.)

domingo, 9 de janeiro de 2011

ROLÂNDIA QUE MAIS VARAS PARA O FÓRUM

POVO PEDE UMA JURISDIÇÃO MAIS  RÁPIDA

Na qualidade de advogado militante na comarca desde 1981, solicito  estudos e previsão orçamentária à presidência do Tribunal de Justiça do Estado do Paraná  para a criação de novas varas para a Comarca de Rolândia que atende uma população superior a 70.000 habitantes (Rolândia e Pitangueiras). Apesar da probidade, capacidade e trabalho árduo dos dois juizes que temos, vemos a sobrecarga de trabalho para os mesmos, com agendamento de audiências para vários meses após o ajuizamento do feito. Os juizes, além das centenas de audiências, têm que prolatar despachos e sentenças que tomam um precioso tempo, tendo os mesmos que levar para casa  parte dos processos para não retardar ainda mais os serviços. Rolândia ganhou um novo e moderno Fórum com dezenas de salas amplas e arejadas, mas a urgência maior é a criação de pelo menos mais uma vara. Enquanto a criação de novas varas não sejam atendidas, indispensável é a designação de um juiz substituto para ajudar nos serviços. Pedimos urgência na apreeciação deste pedido. JOSÉ CARLOS FARINA - ADVOGAGO (ROLÂNDIA-PR.)

sábado, 8 de janeiro de 2011

NIKOLAUS SCHAUFF - HOSPITAL SÃO RAFEL DE ROLÂNDIA EM CRISE?

SANTA CASA PODERÁ DEVOLVER A ADMINISTRAÇÃO


Pelas declarações do Sr. Nikolaus Schauff, atual presidente da Associação São Rafael (que administrava o Hospital São Rafael) se  persistir os constantes atrasos dos  repasses dos convênios por parte da Prefeitura, a Santa Casa de Misericórida de Londrina poderá devolver a administração para a referida Associação. Resumindo: A crise continua no setor de Saúde em Rolândia. As declarações foram prestadas ao jornal Farol, de janeiro de 2011, página 9.

BLOG DO FARINA DE ROLÂNDIA - PR.

QUEREMOS A SUA PARTICIPAÇÃO

GARANTIMOS OS  "CRÉDITOS"DA MATÉRIA

BLOG AGORA COM 179.000 VISITAS...
SE NAO SAIU NO BLOG DO FARINA É PORQUE A NOTÍCIA É MUITO RUIM...
Mandem-me notícias, fotos, vídeos e sugestões  "da hora"...

fone 43 - 3256-1908

MARCO ANTONIO x ENÉIAS GALVÃO - ROLÂNDIA - PR.

MARCO ANTONIO x ENÉIAS GALVÃO - ROLÂNDIA - PR.

EX-SECRETÁRIO DA EDUCAÇÃO CONTA TUDO
 Conforme é do conhecimento de todos, o prefeito Johnny Lehmann exonerou três secretários municipais nos últimos dias. Um deles foi o Marco Antonio da Educação. O episódio de sua exoneração envolve uma pendência pessoal com o vereador Enéias Galvão. Depois de muitos "disse-disse" Marco Antonio esclarece de uma vez por todas na Comunidade "ROLÂNDIA POLITIKA"  (CLIQUE) do Orkut   como ocorreu o episódio: Vejamos:
"Boa tarde Dr Farina!
Primeiro não tenho medo do Néia não, sou magrinho, tenho uma bariga que só faz crescer e me garantir 80 Kilos, mas não é de fome não,ahahah!
Como Disse o ilustre Amigo Osvanir, não fui desmamado com garapa, e sim com pimenta Comari.
Brincadeiras à parte, vamos lá: O argumento do prefeito foi de que o Néia impôs condições para continuar na base do prefeito, o prefeito aceitou e cá estou me explicando. Para ser sincero um cara desse na base do prefeito só envergonha uma administração. O julgamento do mandatário foi político, porque se for pelo serviço apresentado a coisa seria diferente. Perdõe minha arrogância, mas se compararmos a minha qualificação profissional, considerar o trabalho em dois anos de secretaria, minha vida profissional e pessoal anterior à secretaria com a trajetória do cidadão citadonão tenho duvidas que minha biografia será de uma qualidade bem superior. Só lamento que muitos eleitores não fazem essa comparação, acho que nem o mandatário maior fez quando optou. 
Na verdade Dr Farina, deve ter outros fatores que vou descobrindo agora que já não sou mais secretário e que contribuiram, porém nada que manche a minha conduta, pois saio de cabeça erguida, por nunca prevaricar, sempre me pautei na ética e transparência no trato da coisa pública, e por isso posso dizer: "NÃO TENHO RABO PRESO"
Concederei a entrevista ao Sr., Dr.Farina após minhas merecidas férias.
Vamos combinar para depois do dia 23, acho melhor, aí vamos chacoalhar a figueira".

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

SOCORRO!....ESTÃO MATANDO O PLANETA TERRA....

SOCORRO!....ESTÃO MATANDO O PLANETA TERRA....

ESTÃO ACABANDO COM A VIDA NO PLANETA TERRA


O bicho homem (sem ofensa aos animais) está  destruindo o planeta, tudo em nome do progresso, pensando apenas no presente. O bicho homem (me perdoem mais uma vez os animais irracionais) pensa que pode destruir todas as florestas, poluir o ar com bilhões de toneladas de fumaça tóxica, poluir os rios e mares, matando os peixes. Será que o bicho homem não vê as centenas de furacões, inundações, tornados, enchentes que acontecem toda a semana? O ar nas grandes cidades está irrespirável....Os rios e mares quase não produzem mais peixes....A terra está ficando estéril...Que mundo deixaremos para os nossos filhos, netos,. bisnetos, trinetos...? Autoridades do planeta Terra!....Peço socorro!...Pensem em Deus...Pensem nas crianças que ainda não nasceram....VAMOS PRESERVAR ESTE LINDO PLANETA AZUL....
TEXTO E FOTO DE JOSÉ CARLOS FARINA - (ROLÂNDIA-PR.)